Notícias

25/07/2018
Autor:
Sinistralidade na carteira de RC Profissional

Sinistralidade na carteira de RC Profissional

 

Crescimento está relacionado ao aumento de contratação do seguro e ao cenário econômico do país

Por Karin Fuchs

 

Durante o Fórum AIG Financial Lines, realizado em São Paulo, em 24 de julho, Daniel Santos, responsável por Sinistros Financial Lines na AIG Brasil, mostrou em que proporção tem crescido a sinistralidade da carteira de RC Profissional. Desde 2011, mais de 1.900 sinistros já foram analisados pela companhia. 

“E nós já atendemos quase 458 sinistros e pagamos mais de R$ 20 milhões em indenizações”, citou, acrescentando que é perceptível um aumento significativo no número de sinistros. “Fechamos 2017 com cerca de 800 sinistros ativos e somente nesse ano foram 232 novos sinistros”.

Resultado que, segundo ele, está atrelado ao crescimento do produto (mais contratação) e também pela crise econômica no país. “Com a crise, os segurados têm menos fluxo de caixa para assegurar sinistros e ficam com uma estrutura mais simples para atender a mesma demanda de trabalho nas empresas, o que aumenta os riscos”.

No evento, ele mencionou que a maior despesa está nos custos de defesa e que as causas mais comuns são operações policiais (investigações de grande visibilidade), ações trabalhistas (empresas demitindo mais), débitos tributários e investigações concorrenciais. “E a tendência mundial é que os órgãos atuantes sejam mais severos e presentes no dia a dia”, alertou.